Mestrado em Museologia: Conteúdos Expositivos

Solicite informação sem compromisso ISCTE - Instituto Universitário de Lisboa

Para enviar a solicitaçao, você deve aceitar a Política de Privacidade

Comentários sobre Mestrado em Museologia: Conteúdos Expositivos - Presencial - Lisboa - Cidade - Lisboa

  • Objectivos
    O curso está concebido para formar especialistas destinados aos museus de sociedade: museus etnográficos e museus históricos com tematizações contemporâneas. Pretende deste modo contribuir para a requalificação (dinamização de estruturas existentes) ou a qualificação (viabilidade de novas estruturas), pela via da produção de conteúdos expositivos. Com este objectivo conjugam-se recursos científicos e técnicos, tanto da universidade como de museus.
  • Dirigido a
    Titulares do grau de licenciado, com preferência em ciências sociais, humanidades ou artes
  • Titulação
    Mestre em Museologia: Conteúdos Expositivos – español not available
  • Conteúdo
    Corpo Docente

    António Medeiros, professor no Departamento de Antropologia. Áreas de interesse: nacionalismos, regionalismos, europeização, imagem. Publicações: A moda do Minho. Um ensaio antropológico (Edições Colibri, 2003), Dois lados de um rio. Nacionalismo e etnografias na Galiza e em Portugal (Imprensa de Ciências Sociais, 2006).

    Carlos Maurício, professor no Departamento de História. Áreas de interesse: nacionalismo, história da historiografia. Publicação: A invenção de Oliveira Martins. Política, historiografia e identidade nacional no Portugal contemporâneo (1870 - 1960) (Imprensa Nacional-Casa da Moeda, 2005).
    Dalila Rodrigues, professora no Instituto Politécnico de Viseu. Dirigiu o Museu Grã-Vasco (2001-2004) e o Museu Nacional de Arte Antiga (2004-2007). Áreas de interesse: história de arte, património artístico, museus de arte. Tese de doutoramento: Modos de expressão na Pintura Portuguesa. O processo criativo de Vasco Fernandes (1500-1540) (Universidade de Coimbra, 2001).

    Jorge Freitas Branco, professor no Departamento de Antropologia. Áreas de interesse: museologia etnográfica, folclorização, motorização da sociedade. Publicações: co-organizador (com Salwa E. Castelo-Branco) Vozes do povo. A folclorização em Portugal (Celta Editora, 2003), Máquinas nos campos. Uma visão museológica (Celta Editora, 2005).

    José Soares Neves, investigador no Observatório das Actividades Culturais. Áreas de interesse: sociologia da cultura e da arte, políticas culturais. Publicações: (co-autoria) Inquérito aos Museus em Portugal (MC/IPM, 2000); O Panorama Museológico em Portugal [2000-2003] (OAC e MC/IPM-RPM, 2005); Os Museus Municipais de Cascais (OAC, 2005).

    Luís Martins, professor no Departamento de Gestão. Áreas de interesse: Diagnóstico e mudança organizacional, gestão de projectos e gestão de instituições culturais.

    Luísa Tiago de Oliveira, professora no Departamento de História. Áreas de interesse: história contemporânea, história oral. Publicações: (co-autoria) Ao encontro do povo. I. A missão, II. A colecção (Celta Editora, 1993, 1994), Estudantes e povo na revolução. O Serviço Cívico Estudantil, 1974-1977 (Celta Editora, 2004).

    Manuela Cantinho, assessora no Instituto de Investigação Científica Tropical (IICT), conservadora do Museu Etnográfico da Sociedade de Geografia de Lisboa. Áreas de interesse: documentalismo, museologia etnográfica, coleccionismo. Publicação: O Museu Etnográfico da Sociedade de Geografia de Lisboa. Modernidade, colonialismo e alteridade (FCT/ Fundação Gulbenkian, 2005).

    Mariano Piçarra, designer no Museu Calouste Gulbenkian. Algumas realizações expositivas: Entre o espanto e o esquecimento: arqueologia das sociedades brasileiras antes do contacto (2000), Bordados: do império otomano à Índia, séculos XVIII-XIX (2003), O mar e a luz: aguarelas de Turner na colecção da Tate (2003), Cartier, 1899-1999. O percurso de um estilo (2007).

    Nélia Dias, professora do Departamento de Antropologia. Áreas de interesse: museologia etnográfica, história das ciências, epistemologia. Publicações: Le musée d’éthnographie du Trocadéro (1878-1908). Anthropologie et muséologie en France (Éditions du CNRS, 1991), Le calcul des sens (Aubier, 2004).

    Pedro Faria Lopes, professor no Departamento de Ciências e Tecnologias da Informação. Áreas de interesse: multimédia, jogos por computador, vídeo e áudio, cinema, animação por computador, arte digital. Publicações: Guest-Editor para a edição especial sobre Digital Arts, do Computers & Graphics Journal, An International Journal of Systems & Applications in Computer Graphics, Editor-in-Chief: José L. Encarnação, C&G, vol. 29, no. 6, Dezembro 2005, publicado por Elsevier.

Outro curso relacionado com Museologia

Utilizamos cookies para melhorar nossos serviços.
Se continuar navegando, aceita o seu uso.
Ver mais  |