Home>Mestrado>Sistemas de Informação>Guimarães>Mestrado em Ciência da Informação - Guimarães - Braga
 

Mestrado em Ciência da Informação

Método: Presencial
Lugar:
Tipo: Mestrado
Loading...

Solicite informação sem compromisso
UM - Universidade do Minho

Mestrado em Ciência da Informação - Guimarães - Braga

Nome
Apelido
E-mail
Telefone
Teléfono Fixo ou Celular [Prefijo+ nº]
 
 
 
 
Distrito
País
Movil
Comentários / Perguntas
Para enviar a solicitaçao, você deve aceitar a política de privacidade
* Campos obrigatórios

Em breve um responsável de UM - Universidade do Minho, entrará em contacto contigo para mais informações.
Por favor, preencha todos os campos corretamente
Mestrado em Ciência da Informação - Guimarães - Braga Comentários sobre Mestrado em Ciência da Informação - Guimarães - Braga
Objectivos:
O projecto de Mestrado cumpre, em primeiro lugar, o objectivo de uma formação de nível pós-profissionalizante, ou seja, destina-se a proporcionar um aprofundamento teórico materializado em projectos de investigação teórico-prática.

Visa, em segundo lugar, a criação de uma "massa crítica" altamente especializada que permita superar, a médio e longo prazos, a reconhecida falta de teorizadores, de investigadores e de académicos devidamente qualificados no campo uno, amplo, inter e pluridisciplinar da Ciência da Informação.
Diploma:
O Curso de Mestrado em Ciência da Informação confere o grau de Mestre em Ciência da Informação
Conteúdo:
DISCIPLINAS OBRIGATÓRIAS

Ciência da Informação (CI)
Natureza, propriedades e características da informação;
Conhecimento, aprendizagem e memória organizacional.
Definição e conteúdo da ciência da informação. Objecto e Método.
Do senso comum à formulação de diferentes perspectivas teóricas sobre a informação social.
Teoria sistémica; Conceitos de sistemas; Sistemas organizacionais; outros modelos de sistemas e
processos de informação.

Sociedade da Informação (CI)
Estilhaçamento da cultura moderna;
A Cultura de massas e a indústria cultural, ou seja, a cultura de massas e a disseminação das tecnologias
de reprodução cultural, que incluem os média.
Cultura e técnica: da entrada da técnica na cultura (Benjamin) à cibercultura (Donna Haraway, Mark
Dery, Steven Shaviro, Jean Baudrillard); da instrumentalidade à mediação (Heidegger, Lyotard e
Hannah Arendt); tempo, velocidade, instantaneidade, aceleração da experiência pela electricidade e
pela electrónica (Paul Virilio); cultura, mass-media e mediação (McLuhan); o espectáculo da cultura
(Guy Debord); realidade, simulacro e virtualidade (Baudrillard); a tecnologiazação da memória:
arquivos e bases de dados (Mark Poster e Jacques Derrida); cidade virtual (Howard Rheingold e Peter
Weibel), globalização (Appadurai) e controle (Deleuze).
A estetização da experiência contemporânea;

Comportamento Informacional (CI)
Súmula das questões teóricas e metodológicas relativas à informação, conceitos e terminologia relativa
ao comportamento informacional;
O estudo do comportamento informacional na Ciência da Informação e a sua relação com outras áreas
científicas (ciências cognitivas e sociologia);
Modelos de comportamento informacional e modelação de utilizadores de sistemas de informação;
Métodos e técnicas de investigação em comportamento informacional – estudos de utilizadores.

Seminário de Ciência da Informação I e II (CI)
Concebido modularmente de forma a tornar-se um "espaço" de aprendizagem e, ao mesmo tempo, de
abertura a ensinamentos diversos, de debate e de escolha criteriosa do tema de investigação a
desenvolver na dissertação.
Compreende, por isso, um Módulo de 2h para Metodologia do Trabalho Científico (Seminário I) e
Metodologia em Ciência da Informação (Seminário II); outro Módulo de 1h reservado para
conferências, palestras ou cursos intensivos de um número variável de aulas (Seminário I e II); e o
restante tempo é reservado para a escolha do tema da dissertação dentro das áreas que compõem o
campo científico da Informação: CI, SAB e TSI (Seminário I e II).
Práticas de Serviços de Informação (CI)
Espaço lectivo essencialmente prático, destinado ao manuseio e (re)descoberta da utilização das
tecnologias da informação através de realização de alguns trabalhos de aplicação em diverso
software, incluindo os sistemas de comunicação (correio electrónico, net, vídeo-conferência, etc.)

DISCIPLINAS OPCIONAIS

Políticas de Informação (CC)
Quadros normativos da informação;
Informação e desenvolvimento sócio-económico;
Políticas nacionais e
comunitárias; liberdade, segurança e controlo;
Público e privado.

Semiótica (CC)
Introdução genérica: da linguística à semiologia e desta à semiótica; o signo e a significação: a tradição
bipolar da semiótica; a tradição triádica da semiótica; o percurso gerativo da semiótica; e, por último,
a estrutura geral e a teoria geral da significância (diferença, referência, comunicabilidade e ver,
conceber, comunicar).
A Informação de Biblioteca e de Arquivo encarada como discurso humano e social: a (des)construção
desse discurso pela análise da semiótica.
O discurso e a produção de sentido: o texto como discurso fixado pela escrita; o discurso como estrutura
figurativa; a nova teoria do texto; o policiamento interno e externo do discurso; a génese social do
sentido, a saber: o discurso é uma estrutura estruturada; o discurso é uma estrutura estruturante; e a
relação entre o campo linguístico e o poder simbólico.

Sociologia da Informação e Comunicação (CC)
Usos sociais da informação;
"Fosso digital";
A informação como recurso simbólico e económico e o problema do poder;
Contextos institucionais de produção e circulação da informação;
Informação, cidadania e meios de difusão colectiva.

Memória e História (CI)
Dialéctica lembrança / esquecimento; memória pessoal e memória colectiva.
Construções e reconstruções da memória; os «lugares da memória»; as vozes silenciadas.
Informação, testemunhos e memórias arquivadas.
Memórias históricas e memórias sociais, velhas e novas configurações.

Organização da Informação (SAB)
Questões teóricas sobre a estrutura e a organização da informação: "ontologias", taxonomias e sistemas
de classificação;
Aplicação da teoria sistémica às Bibliotecas e Arquivos;
Evolução da arquivística e da biblioteconomia, bem como das respectivas práticas.

Fontes de Informação e Serviços de Referência (SAB)
Tipologia das fontes de informação.
Estudo detalhado dos diferentes tipos de fontes, quanto ao tipo de informação (primária, secundária e
terciária) e ao acesso/distribuição (impressas, electrónicas em linha, etc.);
Métodos e técnicas de pesquisa e recuperação de informação;
Métodos e técnicas de organização e funcionamento de serviços de referência.

Gestão da Informação (CI)
A informação como recurso nas organizações: informação interna e externa
Custo, valor e qualidade da informação;
Da gestão de informação à gestão do conhecimento: evolução e tendências
A gestão do conhecimento nas organizações: memória organizacional, comunidades de conhecimento e
comunidades de prática, os sistemas P2P, “intranet corporativas”, “portais de conhecimento” e o
papel dos serviços de informação (bibliotecas, arquivos, centros de documentação);

Sistemas Computacionais e de Comunicações (TSI)
Sistemas de computação; impacto da evolução tecnológica (perspectiva histórica)
O desempenho de sistemas de computação - Metodologias de avaliação e selecção de sistemas de
computação
Periféricos e interfaces.
Sistemas Operativos
Redes de Computadores (tecnologias de rede; tipos de rede: LAN's, WAN's…; topologias…)
Organização e funcionamento da Internet (nomeação, endereçamento, TCP/IP, routing…)
Serviços da rede (ftp, http, telnet, Z39.50, WWW….)
Segurança: sistemas, redes e serviços.

Armazenamento e Recuperação da Informação (TSI)
Métodos, suportes e formatos de armazenamento de informação
Preservação e conservação da informação registada
[Estes dois primeiros pontos serão abordados de forma genérica ]
Fundamentos, princípios e aplicações da concepção de bases de dados e bases de conhecimento;
Modelação de dados;
Bases de dados documentais; descrição genérica; armazenamento e recuperação de documentos;
Normas e tecnologias e metadados;
Bases de metadados; descrição e descoberta de recursos electrónicos e suas inter-relações explícitas e
implícitas;

Processamento Estruturado de Documentos (TSI)
O conceito de documento estruturado.
Os vários tipos de anotação e sua evolução nos últimos tempos.
Linguagens de Anotação para documentos estruturados.
O conceito de metalinguagem de anotação: o SGML e o XML.
Elementos estruturais dum documento: elementos, atributos e entidades.
Ciclo de vida documental:
- Técnicas de Análise documental: diagramas, elm-trees.
- Edição de documentos estruturados.
- Validação de documentos.
Introdução à transformação e formatação de documentos: a publicação electrónica como caso
específico.
Como armazenar documentos estruturados: XML e bases de dados.

Arquivos Digitais (TSI/SAB)
Materiais e tecnologias de registo digital
Factores determinantes ou influenciadores da qualidade dos materiais de registo digital; conceitos de
permanência e durabilidade e formas de as conseguir.
Transição dos sistemas baseados em papel para sistemas electrónicos. Coexistência de sistemas mistos.
Implementação da gestão electrónica de informação em sistema global de arquivo. Sistemas de
workflow. Armazenamento e recuperação de informação.
Trabalho(s) prático(s)

Bibliotecas Digitais (TSI/SAB)
Questões teóricas: definições e tipologias de bibliotecas digitais; e relação das bibliotecas digitais com as
"tradicionais".
Questões técnicas: documentos, colecções e organização das bibliotecas digitais; infra-estrutura técnica e
tecnologias usadas; e os problemas: escalabilidade e interoperabilidade.
Questões económicas e sociais: acesso e uso das bibliotecas digitais.
Instituições e Profissões da Informação (CI)
A evolução das bibliotecas e arquivos – da antiguidade aos nossos dias
As instituições de informação hoje – tipologias, serviços e utilizadores
Profissões e profissionais de informação – perfis, competências, actividades, contextos organizacionais,
código de ética, etc.
Instituições e profissionais de informação para o futuro

Análise de Sistemas de Informação (TSI)
Planeamento: fundamentos do planeamento de Sistemas de Informação; arquitectura de Sistemas de
Informação; processo e metodologia do Planeamento de Sistemas de Informação.
Análise: modelação de sistemas de informação; tipos de modelos; papel dos modelos; técnicas de
representação para a modelação de sistemas de informação; acções de desenvolvimento de sistemas
de informação: sistemas informáticos; sistemas de informação; e sistemas organizacionais.
Metodologias de avaliação e selecção de sistemas e serviços de informação.
Desenho, execução e relato de testes de usabilidade de produtos e serviços de informação.

Paleografia e Diplomática (H)
A Paleografia e os Serviços de Arquivo, com especial referência ao Arquivo Nacional-Torre do Tombo e
sua história. Evolução da definição e do objecto da Paleografia.
A escrita em Portugal desde 882 até ao século XVIII: nomes; origens; e características gerais (letras,
abreviaturas, numerais e criptografia).
Leitura e transcrição de documentos: normas de transcrição e edição de cartas e códices; e organização
de índices na publicação de documentos.
Introdução ao estudo da Diplomática. Os actos escritos: génese; teor diplomático; nomenclatura dos
principais tipos de actos ou documentos; notários e tabeliães; e chancelarias régias, episcopais e
pontifícias.

Ética e Direito da Informação (D)
Ética profissional dos cientistas e profissionais da informação
Direito à informação e direitos de autor
Segurança, protecção de dados e privacidade
Outro curso relacionado com Mestrado de Sistemas de Informação: