Home > Pós-graduação > Psicologia - Todas > Lisboa - Cidade > Pós-Graduação em Psicologia da Intervenção Política - Lisboa - Cidade - Lisboa

Pós-Graduação em Psicologia da Intervenção Política

Solicite informação sem compromisso Universidade Lusófona

Para enviar a solicitaçao, você deve aceitar a Política de Privacidade

Comentários sobre Pós-Graduação em Psicologia da Intervenção Política - Presencial - Lisboa - Cidade - Lisboa

  • Objectivos
    Objetivos / Competências

    Ministrar conhecimentos em domínios reciprocamente permeáveis da Psicologia e da Ciência Política.

    Fornecer competências aos formandos para a identificação dos pontos privilegiados de cruzamento entre ambos os saberes, criando condições que permitam a apreensão dos fenómenos sociais mais relevantes e a definição da intervenção psico-política que se pode operacionalizar.
  • Dirigido a
    Licenciados e mestres em Psicologia, Ciência Política, Jornalismo, Ciências da Comunicação, Direito, Economia, Sociologia e Administração
    Licenciados e mestres em outras áreas, para cujo exercício profissional seja relevante o conhecimento da Psicologia Política
    Estudantes de mestrado ou doutoramento das mencionadas áreas
    Membros dos gabinetes de apoio aos órgãos de soberania
    Autarcas e membros dos gabinetes de apoio às vereações
    Técnicos superiores dos municípios
    Sindicalistas
    Funcionários de estruturas partidárias
    Técnicos de Organizações Não Governamentais e Associações Cívicas
  • Conteúdo
    Pós-Graduação em Psicologia da Intervenção Política

    Duração / Grau / ECTS

    185 horas (2 Semestres) / Pós-Graduação (Formação Especializada) / 32 ECTS

    Direção

    Prof.ª Doutora Ângela Montalvão Machado
    Prof.ª Doutor Carlos Alberto Poiares

    Início Previsto

    Outubro de 2011

    Apresentação do Curso

    A Psicologia constitui-se em grelha de leitura e de descodificação dos fenómenos políticos e dos respectivos actores. Os cenários de intervenção política são habitados por sujeitos e organizações, realçando-se as interacções que entre todos se estabelecem, desenhando-se sucessivas coreografias marcadas por interesses e motivações conjunturais ou de estratégias a prazo.

    A atividade política implica, numa dimensão de cidadania plena, o exercício dos direitos e deveres de participação cívica por parte de todos os cidadãos, abrangendo também as diferentes estruturas envolvidas: partidos, associações sindicais, patronais ou cívicas e grupos de pressão. Constata-se, deste modo, que existe um amplo espaço de convergência entre o trabalho dos profissionais da Psicologia e da Ciência Política, uma vez que a intervenção destes pressupõe a abordagem psicológica dos comportamentos, incluindo as acções e as discursividades.

    O objetivo principal deste curso consiste na implementação do desenvolvimento de estudos comuns a ambos os saberes, procurando a aquisição de novos conhecimentos e de competências teórico-práticas no domínio da intervenção política.

    Atendendo ao público-alvo a que esta formação prioritariamente se destina, opta-se pela ministração de conhecimentos num registo de efectiva pluridisciplinaridade, visando-se preencher um espaço em aberto e articulando diversas vertentes intercontributivas, especialmente a Sociologia e a Comunicação. Essa a razão por que se estabelece um regime compósito, associando componente modular das unidades curriculares com os Seminários Temáticos.


    Avaliação

    Presença obrigatória em 75% do total das aulas;
    Trabalho final, de entre uma lista de temas a ministrar durante o curso, com apresentação e defesa públicas perante um júri maioritariamente constituído por doutores.

Outro curso relacionado com Psicologia - Todas

Utilizamos cookies para melhorar nossos serviços. Se continuar navegando, consideramos que aceita o seu uso. Ver mais  |