Home>Pós-graduação>Gerenciamento e Gestão do Meio Ambiente>Lisboa - Cidade>Pós-Graduação em Gestão e Recuperação de Áreas Ardidas - Lisboa - Cidade - Lisboa
 

Pós-Graduação em Gestão e Recuperação de Áreas Ardidas

Loading...

Solicite informação sem compromisso
UTL - Universidade Técnica de Lisboa

Pós-Graduação em Gestão e Recuperação de Áreas Ardidas - Lisboa - Cidade - Lisboa

Nome
Apelido
E-mail
Telefone
Teléfono Fixo ou Celular [Prefijo+ nº]
 
 
 
 
Distrito
País
Movil
Comentários / Perguntas
Para enviar a solicitaçao, você deve aceitar a política de privacidade
* Campos obrigatórios

Em breve um responsável de UTL - Universidade Técnica de Lisboa, entrará em contacto contigo para mais informações.
Por favor, preencha todos os campos corretamente
Pós-Graduação em Gestão e Recuperação de Áreas Ardidas - Lisboa - Cidade - Lisboa Comentários sobre Pós-Graduação em Gestão e Recuperação de Áreas Ardidas - Lisboa - Cidade - Lisboa
Objectivos:
As três primeiras edições do Curso Avançado em Gestão e Recuperação de Áreas Ardidas, já realizadas em 2005, 2006 e 2007, surgiram enquadradas no projecto “Recuperação de áreas ardidas”, financiado pelo Fundo Florestal Permanente, coordenado pelo Instituto Superior de Agronomia – Centro de Ecologia Aplicada "Professor Baeta Neves" e desenvolvido em colaboração com as Universidades de Aveiro e de Trás-os-Montes e Alto Douro. Este curso pretende providenciar formação avançada para técnicos e investigadores envolvidos na recuperação de áreas percorridas por incêndios. Os formadores são investigadores do ISA-CEABN da Universidade Técnica de Lisboa, da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro, da Universidade de Aveiro, da Direcção Geral dos Recursos Florestais, do Centro de Estudios Ambientales do Mediterrâneo (Espanha) e da Universidade do Colorado (USA). A importância e a urgência da intervenção na recuperação das áreas ardidas têm sido especialmente reconhecidas após a dimensão dos incêndios dos últimos anos. As grandes extensões afectadas, a nova geografia do fogo (que atingiu áreas antes pouco percorridas pelos incêndios), e o incipiente conhecimento técnico e científico utilizável para a posterior gestão dessas áreas ardidas fez com que surgissem diversas iniciativas privadas e públicas, de que se destaca a criação do Conselho Nacional de Reflorestação e das correspondentes Comissões Regionais. É do conhecimento geral que a situação que afecta Portugal é também partilhada, embora em diferente escala, por muitos países mediterrânicos havendo em diversos casos experiência acumulada sobre a ecologia pós-fogo e as diversas técnicas de intervenção possíveis, o que poderia permitir traçar quadros gerais sobre as lógicas e doutrinas que se devem observar nestas situações. Com o objectivo de confrontar experiências de equipas de diversos países, de criar conhecimento científico de aplicabilidade mais geral e de o comunicar de forma útil ao gestor florestal, o Centro de Ecologia Aplicada do Instituto Superior de Agronomia constituiu um Centro Temático sobre Ecologia e Gestão Pós-Fogo (PHOENIX), no quadro do Instituto Florestal Europeu, e em colaboração com instituições de outros países mediterrânicos. A necessidade de que a gestão pós-fogo se efectue desde logo de forma adequada e a importância de que se garanta que o conhecimento técnico e científico produzido a nível nacional e internacional seja transferido para os utilizadores nacionais fez com que um projecto nesta temática tenha sido proposto, no âmbito das Acções Específicas de Investigação Aplicada, Demonstração e Experimentação, ao Fundo Florestal Permanente. O principal objectivo deste curso, ao longo destes três anos, foi formar técnicos especializados na recuperação de áreas ardidas. Nesta primeira fase, a realização de 3 edições deste curso , contou com a participação de 60 técnicos.
Dirigido a:
O Curso destina-se a licenciados, nacionais ou estrangeiros, em Ciências Florestais, Agrárias, Biologia, ou outras áreas afins consideradas adequadas pela Comissão Científica do Curso; técnicos florestais, estudantes de pós-graduação e investigadores. Excepcionalmente, em casos devidamente justificados por uma adequada preparação científica de base, poderão também candidatar-se licenciados em situações diferentes das especificadas no ponto anterior.
Conteúdo:
O plano de estudos compreende as seguintes disciplinas:

 O Fogo nos Ecossistemas
Planeamento da Paisagem para Prevenção de Incêndios
Silvicultura Preventiva
Impacto do Fogo na Vegetação
Predição e Diagnóstico do Impacto do Fogo em Árvores
Avaliação dos Impactos do Fogo sobre a Fauna e Habitats
O Papel dos Herbívoros na Gestão Pós-fogo
Padrões de Ignições em Portugal
Susceptibilidade de Diferentes Tipos de Usos do Solo ao Fogo em Portugal
Impacto do Fogo sobre o Solo e a Água
Princípios de Restauração Ecológica
Objectivos e Estratégias para a Restauração Florestal Pós-incêndio
Planeamento da Restauração Florestal Pós-incêndio à Escala da Parcela e da Paisagem
Técnicas de Gestão para Mitigar os Efeitos Adversos dos Incêndios Florestais sobre a Conservação do Solo e da Água
Intervenções Iniciais: Extracção de Troncos Queimados
Plantações e Sementeiras
Visita de Campo
Outro curso relacionado com Pós-graduação de Gerenciamento e Gestão do Meio Ambiente: