Mestrado em Reabilitação do Património

Solicite informação sem compromisso Universidade de Aveiro

Para enviar a solicitaçao, você deve aceitar a Política de Privacidade

Comentários sobre Mestrado em Reabilitação do Património - Presencial - Aveiro - Aveiro - Aveiro

  • Conteúdo
    O objectivo do ciclo de estudos é garantir que o Mestre em Reabilitação do Património fique habilitado a exercer a profissão de técnico de engenharia, na especialização de Reabilitação do Património Edificado. Em particular, adquirirá competências de nível europeu para: diagnosticar, projetar, conceber, gerir, planear, coordenar, reabilitar e conservar edifícios em obras de Reabilitação. Para além disso, deverá ser capaz de exercer a profissão com capacidade de compreensão do ambiente económico, industrial, comercial, social, cultural e profissional em que se realizam os atos de Engenharia, bem como com competências para trabalho em equipa, liderança/gestão de equipas e empreendedorismo. A formação ministrada permitirá que os mestres integrem ou criem Empresas de Conservação e Reabilitação, Empresas de Gestão do Património, Empresas de Construção Civil ligadas a obras de intervenção no património e integrem Direções Regionais de Cultura, Empresas Municipais, Empresas projetistas, Empresas ligadas ao setor imobiliário e outros organismos públicos ou privados.
     
    O curso tem uma base científica de conhecimento. Os objectivos da aprendizagem prendem-se com o facto de a intervenção em Património ter um carácter pluridisciplinar e por isso os mestres em Reabilitação do Património terão competências ímpares para a coordenação de equipas, interligando as várias áreas participantes neste tipo de intervenção. Serão competentes para: efetuar inventariação de património; definir estratégias de intervenção em património; assegurar a direção técnica de obras de conservação e reabilitação; integrar equipas de projetos de reabilitação, nomeadamente na elaboração de cadernos de encargos, normas de execução e especificação de materiais que devem ser usados nas obras de reabilitação para que as intervenções cumpram os requisitos de compatibilidade e respeito pelo testemunho do passado; integrar equipas de fiscalização para organizar, programar e intervir no património; integrar; como quadros de gestão intermédia e superior, instituições culturais e pelouros da cultura e planeamento. A forte componente de projeto e integração de visitas técnicas a obras em curso, existente ao longo de todos os semestres do curso, permite que o estudante atinja os objetivos pretendidos duma forma integrada e voltada para a sociedade.

Outro curso relacionado com Planejamento Urbano e Regional

Utilizamos cookies para melhorar nossos serviços.
Se continuar navegando, aceita o seu uso.
Ver mais  |