Mestrado em Engenharia de Redes de Comunicação e Multimédia - Lisboa - Cidade - Lisboa - ISEL - Instituto Superior de Engenharia de Lisboa - I22402

Home>Mestrado>Ciência da Comunicação>Lisboa - Cidade>Mestrado em Engenharia de Redes de Comunicação e Multimédia - Lisboa - Cidade - Lisboa
 
Mestrado em Engenharia de Redes de Comunicação e Multimédia
Links Patrocinados
Loading...

Solicite informação sem compromisso
ISEL - Instituto Superior de Engenharia de Lisboa

Mestrado em Engenharia de Redes de Comunicação e Multimédia - Lisboa - Cidade - Lisboa

Nome
Apelido
E-mail
Telefone
Teléfono Fixo ou Celular [Prefijo+ nº]
 
 
 
 
Distrito
País
Movil
Comentários / Perguntas
* Campos obrigatórios

Desejo receber gratuitamente informação no meu email ou telefone.

Em breve um responsável de ISEL - Instituto Superior de Engenharia de Lisboa, entrará em contacto contigo para mais informações.
Seleccionar esta opção significa que aceita as regras de uso de Educaedu Business S.L. e da nossa privacidade de dados
Por favor, preencha todos os campos corretamente
Compartilhar esta página sobre Mestrado de Ciência da Comunicação:
Mestrado em Engenharia de Redes de Comunicação e Multimédia - Lisboa - Cidade - Lisboa Comentários sobre Mestrado em Engenharia de Redes de Comunicação e Multimédia - Lisboa - Cidade - Lisboa
Objectivos:
A aquisição de competências profissionais nestas vertentes, que compõem um sistema multimédia, requer conhecimentos da estrutura dos sinais (fala, áudio, imagens, vídeo), dos métodos para extrair deles informação semântica rica (processamento de sinais, reconhecimento de padrões, aprendizagem, visão, reconhecimento de fala), dos métodos de organização de informação (indexação, pesquisa, filtragem), de redes de comunicação (comunicação digital, protocolos, normas, serviços) e do desenvolvimento de interfaces gráficas interactivas (computação gráfica, dispositivos de interacção, percepção humana, mundos virtuais). O domínio das tecnologias associadas à análise de sinais multimédia (processamento de sinais, aprendizagem automática) ocupa um lugar importante no desenvolvimento de muitas aplicações multimédia, com impacto crescente na nossa sociedade, tais como as bibliotecas digitais, a vídeo vigilância, a identificação por chave biométrica, as aplicações médicas, os sistemas de informação geográfica, a interacção homem-máquina através de dispositivos não hápticos, os jogos, a robótica, entre outras. Uma vez concluído o curso de mestrado, o aluno estará habilitado a ingressar no mercado de trabalho, tendo adquirido, nomeadamente, as seguintes competências: Desenvolver software e testar algoritmos, de forma modular. Conhecer as tecnologias usadas em redes de distribuição de conteúdos multimédia. Planear e configurar redes complexas incluindo tecnologias de redes sem fios. Conhecer mecanismos utilizados para implementar segurança em redes de computadores. Desenvolver aplicações distribuídas usando mecanismos de comunicação e interacção de objectos distribuídos. Desenvolver sistemas distribuídos usando os paradigmas baseados em serviços (Web Services) e baseados em publicação/subscrição de eventos. Desenvolver, configurar e administrar infra-estruturas de suporte a sistemas multimédia, nomeadamente as arquitecturas para armazenamento, reprodução e de servidor. Conceber e implementar bases de dados para armazenamento, pesquisa e manipulação de informação geográfica e multimédia. Usar técnicas actuais de aprendizagem automática e data mining em sistemas multimédia. Desenvolver sistemas de Recuperação de Informação (Information Retrieval). Descrever, avaliar e comparar métodos alternativos de implementação de codificadores de fala e reconhecedores de fala e orador. Simular, testar e avaliar blocos constituintes de um sistema de áudio digital profissional. Conhecer e aplicar métodos de visão artificial em aplicações multimédia (interfaces por gestos, vigilância, robótica). Propor soluções tendo por base as noções de agente autónomo e de sistema multi-agente. Programar um robot para executar um determinado plano. Aplicar ferramentas de software para produção de ambientes virtuais 3D, interactivos. Utilizar técnicas de inteligência artificial na criação de personagens animadas. Saber como integrar efeitos gráficos avançados em aplicações multimédia (por exemplo, através da utilização de motores de jogos). Exercitar a capacidade para trabalhar individualmente ou como elemento duma equipa. Capacidade para se adaptar a mudanças tecnológicas, de forma autónoma. Desenvolver capacidade de comunicação oral e escrita. Capacidade para integrar equipas de I&D (em empresas ou centros de investigação), assumindo responsabilidades no desenvolvimento de soluções multimédia.
Dirigido a:
Mestrado em Engenharia de Redes de Comunicação e Multimédia (MERCM) A convergência entre serviços tradicionalmente suportados pelo sector das telecomunicações (teletexto, telefone, rádio, televisão, vídeo vigilância) e o sector da informática, com base na utilização de suporte comum (digital) para a informação, está a dar origem a novos serviços multimédia (videotelefone, televisão interactiva, DVD, jogos, WebTv, Mobile TV, bibliotecas multimédia) baseados na utilização de diferentes meios de comunicação (media), como texto, fala, música, imagem, animações gráficas, vídeo. Este casamento (por exemplo, entre a televisão e o computador) vem alterar drasticamente a forma como passamos a consumir informação: o consumo passivo de outrora está a ser, gradualmente, substituído por um acesso interactivo à informação. Por outro lado, assistimos à convergência entre as tecnologias tradicionais das redes de telecomunicações (fixas e móveis) e das redes de computadores (onde a Internet constitui exemplo paradigmático), acompanhada por uma explosão da capacidade (largura de banda) e na facilidade de acesso (mobilidade, universalidade) às redes de comunicação. Em consequência destas duas convergências (serviços multimédia e redes de comunicação), caminhamos rapidamente para a concretização da Rede Global Multimédia, onde a mobilidade, a interactividade e a ubiquidade no acesso aos conteúdos multimédia será uma realidade – “Digital Media produced anywhere by anyone accessible to anyone anywhere”. A criação do cursos de engenharia de redes de comunicação e multimédia vem também na sequência do que é proposto pelo career-space, no seu texto Curriculum Development Guidelines: new ICT Curricula for the 21st century, que recomenda que sejam oferecidos cursos que combinem tópicos da Engenharia Electrónica e Telecomunicações com tópicos da Engenharia Informática. Objectivos e Áreas Temáticas O ciclo de estudos conducente ao grau de licenciado em Engenharia de Redes de Comunicação e Multimédia tem como principais áreas de formação: Produção de Conteúdos – Concepção, captura, edição, ferramentas de autoria, interacção homem-máquina. Análise e Organização de Conteúdos – Extracção de metadados, indexação, filtragem, motores de busca. Distribuição de Conteúdos – Codificação, redes de comunicação, arquitecturas computacionais, sistemas distribuídos. A aquisição de competências profissionais nestas vertentes, que compõem um sistema multimédia, requer conhecimentos da estrutura dos sinais (fala, áudio, imagens, vídeo), dos métodos para extrair deles informação semântica rica (processamento de sinais, reconhecimento de padrões, aprendizagem, visão, reconhecimento de fala), dos métodos de organização de informação (indexação, pesquisa, filtragem), de redes de comunicação (comunicação digital, protocolos, normas, serviços) e do desenvolvimento de interfaces gráficas interactivas (computação gráfica, dispositivos de interacção, percepção humana, mundos virtuais). O domínio das tecnologias associadas à análise de sinais multimédia (processamento de sinais, aprendizagem automática) ocupa um lugar importante no desenvolvimento de muitas aplicações multimédia, com impacto crescente na nossa sociedade, tais como as bibliotecas digitais, a vídeo vigilância, a identificação por chave biométrica, as aplicações médicas, os sistemas de informação geográfica, a interacção homem-máquina através de dispositivos não hápticos, os jogos, a robótica, entre outras. Uma vez concluído o curso de mestrado, o aluno estará habilitado a ingressar no mercado de trabalho, tendo adquirido, nomeadamente, as seguintes competências: Desenvolver software e testar algoritmos, de forma modular. Conhecer as tecnologias usadas em redes de distribuição de conteúdos multimédia. Planear e configurar redes complexas incluindo tecnologias de redes sem fios. Conhecer mecanismos utilizados para implementar segurança em redes de computadores. Desenvolver aplicações distribuídas usando mecanismos de comunicação e interacção de objectos distribuídos. Desenvolver sistemas distribuídos usando os paradigmas baseados em serviços (Web Services) e baseados em publicação/subscrição de eventos. Desenvolver, configurar e administrar infra-estruturas de suporte a sistemas multimédia, nomeadamente as arquitecturas para armazenamento, reprodução e de servidor. Conceber e implementar bases de dados para armazenamento, pesquisa e manipulação de informação geográfica e multimédia. Usar técnicas actuais de aprendizagem automática e data mining em sistemas multimédia. Desenvolver sistemas de Recuperação de Informação (Information Retrieval). Descrever, avaliar e comparar métodos alternativos de implementação de codificadores de fala e reconhecedores de fala e orador. Simular, testar e avaliar blocos constituintes de um sistema de áudio digital profissional. Conhecer e aplicar métodos de visão artificial em aplicações multimédia (interfaces por gestos, vigilância, robótica). Propor soluções tendo por base as noções de agente autónomo e de sistema multi-agente. Programar um robot para executar um determinado plano. Aplicar ferramentas de software para produção de ambientes virtuais 3D, interactivos. Utilizar técnicas de inteligência artificial na criação de personagens animadas. Saber como integrar efeitos gráficos avançados em aplicações multimédia (por exemplo, através da utilização de motores de jogos). Exercitar a capacidade para trabalhar individualmente ou como elemento duma equipa. Capacidade para se adaptar a mudanças tecnológicas, de forma autónoma. Desenvolver capacidade de comunicação oral e escrita. Capacidade para integrar equipas de I&D (em empresas ou centros de investigação), assumindo responsabilidades no desenvolvimento de soluções multimédia. Saídas Profissionais Projecto de redes e serviços multimédia. Instalação, configuração e administração de redes e serviços. Instalação e/ou desenvolvimento de sistemas para videoconferência. Produção de conteúdos multimédia para distribuição pela Internet e/ou DVD. Desenvolvimento de aplicações para suporte ao ensino à distância e ao comércio electrónico. Desenvolvimento de interfaces gráficas interactivas, com áudio, vídeo, animações 3D, etc.. Indústria de entretenimento (jogos) e do audiovisual. Instalação/manutenção/desenvolvimento de aplicações para televisão interactiva. Desenvolvimento de interfaces gráficas para sistemas de informação geográfica. Projecto/instalação/manutenção de bases de dados multimédia para o sector de serviços, tais como turismo, cultura, publicidade, editoras gráficas, museus, etc. Desenvolvimento de aplicações para vigilância, usando imagens de vídeo e SAR.Desenvolvimento de aplicações para controlo de tráfego rodoviário, baseados em tecnologias vídeo (reconhecimento de matrículas, classificação de veículos, estatísticas de tráfego, detecção de infracções). Consultadoria na área das Tecnologias de Informação.
Conteúdo:
A convergência entre serviços tradicionalmente suportados pelo sector das telecomunicações (teletexto, telefone, rádio, televisão, vídeo vigilância) e o sector da informática, com base na utilização de suporte comum (digital) para a informação, está a dar origem a novos serviços multimédia (videotelefone, televisão interactiva, DVD, jogos, WebTv, Mobile TV, bibliotecas multimédia) baseados na utilização de diferentes meios de comunicação (media), como texto, fala, música, imagem, animações gráficas, vídeo. Este casamento (por exemplo, entre a televisão e o computador) vem alterar drasticamente a forma como passamos a consumir informação: o consumo passivo de outrora está a ser, gradualmente, substituído por um acesso interactivo à informação.

Por outro lado, assistimos à convergência entre as tecnologias tradicionais das redes de telecomunicações (fixas e móveis) e das redes de computadores (onde a Internet constitui exemplo paradigmático), acompanhada por uma explosão da capacidade (largura de banda) e na facilidade de acesso (mobilidade, universalidade) às redes de comunicação. 

Em consequência destas duas convergências (serviços multimédia e redes de comunicação), caminhamos rapidamente para a concretização da Rede Global Multimédia, onde a mobilidade, a interactividade e a ubiquidade no acesso aos conteúdos multimédia será uma realidade – “Digital Media produced anywhere by anyone accessible to anyone anywhere”.

A criação do cursos de engenharia de redes de comunicação e multimédia vem também na sequência do que é proposto pelo career-space, no seu texto Curriculum Development Guidelines: new ICT Curricula for the 21st century, que recomenda que sejam oferecidos cursos que combinem tópicos da Engenharia Electrónica e Telecomunicações com tópicos da Engenharia Informática.
Outro curso relacionado com Mestrado de Ciência da Comunicação: